Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


https://fotos.web.sapo.io/i/o4f08c330/19268509_ucIoN.jpeg

Faz hoje precisamente dois anos que os Was An Outsider deram um concerto em Barcelos, inserido nos que se seguiram ao lançamento do disco '[+]' (uma série de concertos que ganhou o nome de 'Junky'). E é a gravação desse concerto, captada em som ambiente de sala, que faz este seu segundo disco. É uma faixa única com vários temas, tem a improvisação como linha condutora, com algumas reinterpretações de músicas do primeiro registo. Um momento único e irrepetível que, depois de vários atrasos no lançamento, verá agora a luz do dia. Está já disponível para pré-encomenda.
 
Bandcamp
...https://fotos.web.sapo.io/i/od7089cca/19268511_vvzOP.jpeg

 
www.wasanoutsider.com
www.honeysound.com
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

https://fotos.web.sapo.io/i/o8e08be8f/19254232_uiw4e.jpeg

Villa Nazca atravessam uma metamorfose musical e apresentam-se agora como SuNA Mantra, com um EP gravado na Casa del Sol. Para uma edição limitada, a Honeysound associa-se ao SuNA Yoga e ao PLACCE. O disco estará disponível em breve.
 
www.villanazca.wordpress.com
www.suna-yoga.com
www.placce.blogs.sapo.pt
www.honeysound.com 
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

EDIÇÃO > "FILM"
É lançado a 21 de Dezembro "Film", de The Partisan Seed. "Film" é um conjunto de quatro faixas - com os títulos Wind, Earth, Fire, Water -, colagens remisturadas a partir de vários temas lançados ao longo do seu percurso em disco. The Partisan Seed revisita assim os seus quatro álbuns de longa-duração e algumas das músicas que foram inicialmente concebidas, idealizadas ou sugestivas de/para momentos cinematográficos.
  
CONCERTOS > VIGO (ES)
Ainda esta semana, The Partisan Seed participa num festival que é uma espécie de maratona: quatro concertos num dia, num regresso a Vigo (Galiza).
 
"O I Festival CHARENTON NOS NORTE é unha pequena iniciativa que aposta por un día de intervencións musicais nas salas dos vigueses Multicines Norte, coñecidos na cidade como o sitio onde se proxecta material que non segue únicamente o criterio comercial que manda na maioría. Pensamos que é apropiada a idea das actuacións musicais en cada sala coma se fosen sesións de cine, aproveitando a singulariedade de cada espazo e as posibilidades acústicas e de imaxe (todas as actuacións musicais terán tras delas a pantalla do cine emitindo imaxes sincronizadas coa música).
  
Programa / prezos / máis cousas
Actuacións simultáneas (cada grupo nunha sala)
Os grupos farán 4 pases: ás 11:00, 12:00, 13:00, e 14:00 horas.
Duración de cada actuación: 35-40 min.
 
SALA 1 - Branta (Vânia Couto, Coimbra) 
SALA 2 - The Partisan Seed (Barcelos)
SALA 3 - O pequeño camarada (Vigo)
SALA 4 - cintaadhesiva (Vigo)
 
Prezo da entrada: 9 € (válida para ver as catro actuacións, unha en cada sala)
"
 
Evento FB > ver evento
 
www.thepartisanseed.net
www.facebook.com/thepartisanseed
www.thepartisanseed.bandcamp.com
www.charenton.club/charentonnosnorte
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sonic Xmas and The Final Riot Assault
"Um ano de estrada com final no ponto de partida: Porto como é inevitável, o nosso eterno retorno. O ciclo "Riot Sound Effects" fecha-se, mas a poeira sónica não assenta. O caos regressa no próximo sábado no Cave 45 como prenúncio de uma nova era.  Apresentaremos um novo ep - "Denial EP" - com "outtakes" do último álbum, um novo vídeo e abriremos portas ao futuro testando novos temas. Todos os presentes terão como oferta o novo ep em formato digital.
A noite fecha com a presença do Dj António Jorge (Synergy Nights).
Noisy Xmas, Noisy Peace!
- malcontent
 
Local: Cave 45, Porto
Bilhetes: 3 euros (oferta de ep digital)
Portas abrem às 22h / Concerto às 23h
 



Vídeo  / ficha técnica:
Malcontent – “Living In Denial”
Realizado por António Sabino
Filmado por Igor Martins
Pós-produção: Hugo Peixoto
Concepção, screenplay e produção: António Sabino e Jorge Oliveira
Participação especial: Lu Sequeira (www.vimeo.com/luisasequeira) 
Do álbum “Riot Sound Effects”
 
www.facebook.com/malcontentofficial
www.soundcloud.com/malcontent-1
www.malcontent1.bandcamp.com
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

hec

"Se há altura perfeita, para inspirar o curso de um rio, espelho de raios de sol cada vez mais frequentes, é a Primavera. Na montanha inicia-se um trajecto que só um rio pode tomar. O término é só um, só poderia ser um: o mar. Contudo, entre um princípio e um fim há sempre a história toda, e há uma catarse em catadupa, que desta vez preferiu as asas primaveris de um pássaro sob um rio.

Guarda-Rios é fruto de um Homem em Catarse, que teve na retaguarda duas referências incontornáveis. Filipe Miranda, o talentoso músico The Partisan Seed, que captou e produziu cada nota, cada delay da guitarra e as longas palavras das letras propositadamente curtas. Depois o experiente Paulo Miranda que tem trabalhado com Old Jerusalem, Peixe:avião ou Legendary Tiger man fez o resto e deu asas a um pássaro seguro do rio que percorre.  Ilustração e design de Mário Rústico"

www.homememcatarse.bandcamp.com
www.facebook.com/homememcatarse
www.honeysound.com

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Local: Tubitek / Praça D. João I - Porto
Hora: 17:30 - 19:30

Os Malcontent lançam segundo álbum de originais em vinil. “Riot Sound Effects” sucede a “Love the Gun” (2009) e aos EP’s “Erased” (2012) e “Riot ep” (2014). O álbum é constituído por 9 temas. São 35 minutos de rock’n’roll com volume no máximo, pedais de distorção emocionalmente ligados ao delays e reverbs... numa sonoplastia abrangente que permite uma entrada livre a todos os amantes do som e uma saída caótica aos ouvintes mais sensíveis. Foi gravado, produzido e misturado por Álvaro Ramos e masterizado por Miguel Pinheiro Marques no Bender Mastering Studio, no Porto. A capa de “Riot Sound Effects” foi desenhada pelo artista plástico brasileiro Eduardo Sama e a edição é da Honeysound.

Neste evento, serão entregues os vinis adquiridos via crowdfunding.
> VER EVENTO / FB

www.malcontent.com.pt 
www.facebook.com/malcontentofficial
www.malcontent1.bandcamp.com
www.facebook.com/tubitekcdv

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

hec-single

"Parece que definitivamente o Inverno se está a ir embora. Logo aos primeiros momentos de uma segunda-feira, a Primavera vem para ficar e ainda por cima com um cheiro a Verão. Os crescendos habituais e ambiências flutuantes características do Homem em Catarse colidem com um beat bem marcado que até nos faz querer estar numa praia fluvial, no Cávado." - PR
O álbum de longa-duração 'Guarda-Rios' será editado em Junho!

 

www.homememcatarse.bandcamp.com
www.honeysound.com

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Atirem o meu Cadáver para uma Valeta traz de volta aos discos, em 2015, os FAT FREDDY, num registo em que a palavra emerge como principal novidade. A matriz rock que caracteriza a banda portuense desde 1998 está lá, tal como toda a vertente exploratória e experimentalista em que a narrativa de vida que dá corpo ao álbum é apresentada em quatro actos de afiados contornos sonoros e delico-doces experimentações sensitivas!...
Entre a quase morte e a euforia alinhada, um ser grita a sua existência, enquanto vagueia por estreitos caminhos, perdidos nas largas avenidas da vida. Ambientes enigmáticos, de tão realistas, ganham força na pulsão rítmica do baixo e nas pinceladas cinzas e singelas da guitarra, dos teclados e da electrónica. Pela palavra sucedem-se os cenários que têm tanto de real, como de negritude imaginária! Depois de «Fanfarras de Ópio» (Música Activa - 2003) e «Sem Nome» (Cobra - 2006), os Fat Freddy arrancam em definitivo em busca da valeta perfeita.
 
Os Fat Freddy são: Pedro Guedes Ferreira (guitarra, teclados e drum machines), Chinas Leite (baixo e voz) e Pedro Espada (voz e letras). «Atirem o meu Cadáver para uma Valeta» é o terceiro álbum da banda, é editado pela Honeysound e está disponível para compra em formato digital. Em breve, teremos uma edição física limitada, em formato CD.

< DOWNLOAD >
 

VÍDEO DE APRESENTAÇÃO

www.facebook.com/fatfreddy.pt
www.honeysound.com

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

MIKELE-big

Depois de lançarem o EP na Bélgica, começam o ano de 2015 com a edição em Portugal. Para já, podem fazer download no bandcamp da banda; entretanto teremos uma edição física limitada criada para território português.
"Mikele and the Matress é um projecto com sede na Antuérpia. Começou como uma colaboração entre a extinta banda Botsotto com Mário e Michele. Rapidamente adoptaram novas posturas perante a música sob um novo nome. O primeiro EP, The Trains That Lead To Antwerp, produzido em colaboração com a Honeysound, consiste em 6 temas cujas sonoridades variam entre o progressivo, o psicadélico e o post-rock. O EP teve como base o trabalho de Herberto Helder. A banda: Mário (voz, guitarra, flauta), Michele (baixo, teclas), 'Kung Fu' James (bateria), Christophe (guitarra), Cedric 'Python' (guitarra, teclas).

 
www.mikeleandthemattress.bandcamp.com
www.facebook.com/mikeleandthemattress
www.honeysound.com

Autoria e outros dados (tags, etc)

riotsoundeffect

Os Malcontent lançam segundo álbum de originais

A edição sai em formato CD (limitada) e, posteriormente, em vinil. O lançamento oficial do disco está marcado para o dia 29 de novembro no Sabotage Club em Lisboa e depois no dia 13 de dezembro no Porto, no Plano B.

Os malcontent são Filipe Pereira (bateria e percussão), Jorge Oliveira (baixo e distorção) e Sérgio Costa (guitarra e voz). /// “Riot Sound Effects” é o nome do segundo disco dos malcontent. Sucede a “Love the Gun” (2009) e aos ep’s “Erased” (2012) e “Riot ep” (2014). // “Riot Sound Effects” assume-se como um disco único em Portugal. A mistura de ruído com melodia remete a banda portuense para um universo onde apenas William S. Burroughs e Jack Kerouac permitem a entrada.  // O álbum é constituído por 9 temas. São 35 minutos de rock’n’roll com volume no máximo, pedais de distorção emocionalmente ligados ao delays e reverbs... numa sonoplastia abrangente que permite uma entrada livre a todos os amantes do som e uma saída caótica aos ouvintes mais sensíveis.
O disco foi gravado, produzido e misturado por Álvaro Ramos e masterizado por Miguel Pinheiro Marques no Bender Mastering Studio, no Porto. A capa de “Riot Sound Effects” foi desenhada pelo artista plástico brasileiro Eduardo Sama e a edição é da Honeysound. // Gravado no Unkle Rock Studio (Porto), o disco é editado com ajuda e o contributo dos fãs, através de uma plataforma de crowdfunding.

riot sound effects
1 – 35 blues
2 – one more second
3 – my world is falling
4 – unknown song
5 – ride your impatient soul
6 – this time is different
7 – broken faces
8 – living in denial
9 – the words i tell you more

Vídeo de apresentação: Riot Sound Effects

www.malcontent.com.pt 
www.facebook.com/malcontentofficial
www.malcontent1.bandcamp.com
www.vimeo.com/malcontentofficial
www.twitter.com/malcontentband

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

tb_newsl.jpg
Novembro não poderia arrancar da melhor forma. Tresor&Bosxh são a excelente novidade que temos para vos oferecer. Disponível para free download e streaming.
Dois synths soltam frequências em rodopio que se dissipam sem destino para lá da estratosfera. Como é costume, numa cave meia cheia ou meia vazia, instaura-se o ritual da dança por entre nuvens de nicotina que revelam novas galáxias vistas a milhões de anos luz. A atmosfera é escura e densa, muito embora seja bastante natural avistar espectros subtis e fluorescentes por entre os rasgos de fumo ou poeira cósmica que acolhem a melodia doce por onde a guitarra vai levitando progressivamente. Por curiosidade, estamos em Barcelos, Terra. Tresor & Bosxh (também conhecidos por Tiago Rosendo e Ricardino Lomba) costumam andar por lá a pintar outras paisagens e odisseias com os Biarooz, Ratere ou Johnny Sem Dente. Desta feita trocam os pincéis pelos pixels de uma câmera digital para nos oferecerem uma fotografia de longa exposição capturada numa dessas noites onde qualquer bunker com serviço de bar pode ser o universo inteiro.” - Miguel Ferreira

Recorded, mixed and produced by Tresor&Bosxh at CazaGrande, Barcelos PT - September, 2014

Artwork by Miguel Ferreira

---

Tresor&Bosch são C. Ricardino (Biarooz / Ratere) e Tiago Rosendo (Johnny Sem Dente / Ratere). Fins de tarde bem passados a explorar as suas vertentes mais electrónicas levam ao nascimento de dois temas e a vontade de fazer mais. Ao comando dos seus synth’s, embarcam numa viagem espacial, e quem sabe talvez venham a ser os primeiros humanos a pisar marte.

 

www.tresorbosxh.bandcamp.com
www.facebook.com/tresorbosxh
www.honeysound.com

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

riotnet

Os Malcontent estão de regresso às estradas mais sónicas do país. Depois de um álbum e um EP, a banda apresenta um novo disco. "Riot EP" antecede o álbum "Riot Sound Effects", que tem edição prevista para novembro de 2014. Os novos temas contam com a participação de Fat Freddy, Alexfx e Rui Maia com novas e surpreendentes abordagens à sonoridade Malcontent. "Riot Sound Effects" não é apenas o título de uma canção ou de um álbum. É mais do que uma simples música. É, acima de tudo, o lema dos Malcontent. Noise, feedback, delay... William S. Burroughs. É Jack Kerouac "Pela Estrada Fora" ou David Lynch deambulando pela "Estrada Perdida". Este é um power trio que arrasta guitarras por caminhos que conciliam o ruído e a harmonia. Os Malcontent estão na estrada. A banda prepara uma digressão que vai passar por várias salas do país. De norte a sul.

Datas de apresentação de Riot EP:
3 Outubro - Guarda / Teatro Municipal
4 Outubro - Guimarães / Noc Noc - São Mamede CAE
29 Novembro - Lisboa / Sabotage Club
13 Dezembro- Porto / Plano B
 
www.malcontent.com.pt
www.facebook.com/malcontentofficial 
 

Autoria e outros dados (tags, etc)


O primeiro EP dos Okkur chama-se 'Whispering Mountain' e é apresentado já no dia 11 de Julho.
Já disponível para download, encomenda e streaming!
"Os Okkur  sabem muito bem o que querem.  É sem dúvida uma bela experiência ouvi-los. O primeiro contacto que tive com os quatro,  foi em modo concerto e logo aí, fiquei surpreendido com a qualidade da jovem banda e com a solidez apresentada.  Obviamente fiquei atento a uma banda que automaticamente se tornou especial não só por ser barcelense mas por demonstrar  saber muito bem em que caminhos sonoros se movimenta. Portanto, foi um privilégio quando o Ep  whispering mountain me “chegou às mãos”. Se  tinha ficado surpreendido ao vê-los ao vivo quando ouvi estes cinco temas  foi a consolidação de uma certeza: os Okkur apresentam já num primeiro registo  uma  qualidade  invejável.   Can You Hear Me? é uma pérola sonora… ambiências profundas e a melodia que bate bem fundo.  Fui arrebatado à primeira audição. Outros caminhos são traçados em  Sparkles of White Light  e em Lost Worlds. Ligeiramente diferentes mas cativantes a cada nova audição.  Percebem-se bem  as influências  do quarteto. É incontornável não lembrar This Will Destroy You ou Explosions in The Sky e isso está patente também nos outros temas que compõe o EP. Mas são apenas influências e que acabam por  demonstrar bem a maturidade que os Okkur têm, logo  num primeiro registo. Uma identidade já bem definida. Não é para todos… mas os Okkur têm muito talento e este whispering mountain confirma-o." - Afonso Dorido

 

www.okkurmusic.bandcamp.com

www.facebook.com/okkurmusic
www.honeysound.com

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Depois de três álbuns e vários concertos dentro e fora de Portugal, The Partisan Seed lança a 17 Maio de 2014 um novo disco intitulado ‘Angels On The Boardwalk’. Ao quarto álbum de longa-duração já não há muito para dizer sobre The Partisan Seed, o melhor é mesmo sentir. Este ‘Angels On The Boardwalk’ é um abraço renovado aos que acompanham Filipe Miranda neste trilho, ao mesmo tempo que dá as boas-vindas aos novos ouvintes, de braços abertos.
O álbum conta com a participação de Lisete Santos e Helena Ressurreição (vozes), Sérgio Mendes (guitarra), Pedro Oliveira (bateria), Guilherme Bogas (saxofone) e Paul Bond (piano e voz). Gravações de voz, instrumentos e field recordings captadas entre Portugal, Holanda, Marrocos e Bélgica, com engenharia som a cargo de de Filipe Miranda, João Coutada e Paul Bond. Misturado e masterizado por Paulo Miranda no AMP Studio.
 
www.thepartisanseed.net
www.facebook.com/thepartisanseed
www.thepartisanseed.bandcamp.com
 

Autoria e outros dados (tags, etc)


‘Angels On The Boardwalk’ é o nome do quarto álbum de The Partisan Seed, que será editado em Maio de 2014. Está já disponível para download gratuito um novo single com o título ‘Ana (road to Santiago)’. Em breve, serão divulgadas datas de concertos.
 
ANA (ROAD TO SANTIAGO) - single > DOWNLOAD
 
www.thepartisanseed.net
www.thepartisanseed.wordpress.com
www.facebook.com/thepartisanseed
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Sparkles of White Light, é o single que tem por mote suscitar o apetite sobre o EP de estreia dos Okkur, que será lançado em breve.

 

www.okkurmusic.bandcamp.com

www.facebook.com/okkurmusic

Autoria e outros dados (tags, etc)

Os Ratere nasceram em 2011 e com apenas um intuito… curtir! A ideia era simples: dois baixos e uma bateria, algo que foi totalmente desvirtuado devido a existirem mais instrumentos na sala de ensaio. Em 2014 reuniu-se alguns temas gravados de um já longínquo ensaio e o inevitável convite de velhos amigos. Juntou-se assim, mais uma guitarra, voz e teclados. O resultado final está aí para ouvirem e chama-se 'Super Power Satellite'.

 

"Às tentativas de abstração típicas do superficialismo quase instantâneo das palavras que ambicionam falar sobre música sobrepõem-se uma ideia, uma ideia simples, uma ideia grande. Cumplicidade. E por todas as razões. Ratere são o Branco, o Falcão e o Melo. Companheiros de estradas, condensadores de frequências urbanas e electricidade estática. Abelhas que exalam fumo multicolor, quase nunca doce mas sempre belo. Tão belo que já passamos do walkman ao mp3 e  a companhia dos Kafka ou Interm.Ission permanece intacta.
Ao ouvir Ostinato Jr. - com riff respeitosamente pilhado aos Dinosaur Jr. -  debruçamo-nos na vertigem  de uma jam viciante e interminável apenas interrompida pelos ecos mecânicos dos interlúdios compostos pelo convidado e produtor José Arantes. Mais ou menos recuperados da tontura, continuamos amarrados a um satélite que surpreende pelo eterno combate entre a viagem espacial e um túnel cavado violentamente entre Barcelos e a lava que dança com os synths do Careca (Biarooz) lá bem no centro da Terra.
‘Tubos de fumo que se apagam na vertigem’  é o contributo poético que o disco pedia. A poesia inata do Nico (The Partisan Seed) e a cítara diabólica do T (Johnny Sem Dente) fizeram o que já se esperava. Ratere é Super power!" - Miguel F

 

www.ratere.bandcamp.com

www.facebook.com/ratere

Autoria e outros dados (tags, etc)


Le Noir Ensemble é um exercício de exteriorização de grandes e pequenos demónios, criados pelo mundo de ontem e de hoje. Não conhecemos o lugar de onde surgem esses demónios nem o porquê. Aqui impera a citação de Goya 'El sueño de la razon produz monstros'. (...) Três temas neste EP de estreia: 'ZARGOL', um mágico incrível que faz acontecer; ‘WARSAW’ a recordar atrocidades num gueto; ‘UTU’, invocar o deus do sol sumério. Obscuro, profundo, uma reflexão para o hoje.
 
www.lenoirensemble.bandcamp.com
www.honeysound.com
 

Autoria e outros dados (tags, etc)


'Morte Gélida em Fernandes Tomás' é o single de avanço do novo álbum dos Fat Freddy intitulado «Atirem o meu Cadáver para uma Valeta» e a ser lançado no início de Outono, pela Honeyound. O tema constitui a Parte II de uma narrativa de vida, que no álbum é completada por três capítulos mais. Esta viagem externa ao interior do ser humano, perscrutando os seus mais íntimos sentimentos e reacções, estrutura e enobrece a sonoridade de Pedro Guedes Ferreira e, pela primeira vez na história dos Fat Freddy, é exposta através das palavras de Pedro Espada.

www.fatfreddy.bandcamp.com
www.honeysound.com
 

Autoria e outros dados (tags, etc)


Uma co-edição com o Colectivo Enfarte, ilustrações de João Sineiro.
"Enganem-se aqueles que pensam que o disco de Tigers in Africa surgiu segundo o processo criativo normal, com lugares específicos como Barcelos ou Lisboa, paragens comuns ao mentor do projecto André Faria. Adquire-se este bilhete sonoro-visual e apercebermo-nos que se trata no entanto, de uma viagem vertiginosa de vinte minutos, entre o neolítico e o apocalítico, entre o primitivismo e o futurismo, entre o oprimido e o opressor, equilibrando-se pelas ondas sonoras cavernosas para ir ingerir uma máquina a um salão arcade. E neste trajecto músico-visual, que é ao mesmo tempo um exercício histórico-cultural – o homem que se transformou em rato, tal como sugere a música inicial intitulada the process of turning men into mice - traçado por André Faria, com a sua multiplicidade digital, e por João Sineiro, com uma ilustração própria para cada uma das cinco músicas que compõem o EP, mais fervilhante do que o calor que se faz sentir no Deserto do Saara, despojam-se do convencional sensorialismo para proporcionar uma intensa capacidade sinestésica extra-humana, capaz de (a)garrar, de deixar mais marcas do que qualquer tigre nas suas caçadas. E o mais admirável é que fica-se com a sensação que essas marcas não são dores mas sim curas. Ver o audível, escutar o observável é sem dúvida a experiência mais emocionante que qualquer um pode ter ao deparar-se, melhor dizendo, pairar sobre este disco." - Ricardo Pereira

www.tigersafrica.bandcamp.com
www.enfarte.tumblr.com
www.honeysound.com
 

Autoria e outros dados (tags, etc)