Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


tb.jpg

Tresor&Bosxh em micro concerto no Espaço Jardim no Tom de Festa 2017, 15 Julho.

Tresor&Bosch são C. Ricardino (Biarooz / Ratere) e Tiago Rosendo (Johnny Sem Dente / Ratere). Fins de tarde bem passados a explorar as suas vertentes mais eletrónicas levam ao nascimento de dois temas e à vontade de fazer mais. Ao comando dos seus synth’s, embarcam numa viagem espacial e, quem sabe, talvez venham a ser os primeiros humanos a pisar Marte.
 
www.facebook.com/tresorbosxh 
www.acert.pt/tomdefesta

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

http://6.fotos.web.sapo.io/i/o151387da/19477977_ZkaeO.jpeg


2017 » 10 JUNHO / BAR ACERT - TONDELA
 
"Os RATERE, conjunto barcelense formado por João Coutada, José Novo e Ricardo Falcão, apresentam-se como um grupo de amigos que se juntaram em 2011 com o objetivo de desfrutar a cumplicidade e música gerada por dois baixos e uma bateria. Uma ideia simples que acabou por ser ampliada através da junção de alguns amigos de longa data os quais adicionaram a guitarra, o teclado e a voz ao conceito inicial. “Super Power Satellite”, o primeiro trabalho da banda, assume-se como uma espécie de “jam session”, com uma sonoridade descomprometida mas nem por isso menos competente. Em pouco mais de quinze minutos de música somos levados a uma viagem sónica que nos transporta até terras trilhadas inicialmente por bandas como The Pixies ou Dinosaur Jr., aqui assumidamente denunciados como influência. De facto, os elementos do género que a banda de Massachusetts ajudou a desenvolver estão todos lá. Interlúdios que funcionam como verdadeiros devaneios instrumentais (“Bir Interlude” e “Interlude iki”); vocalizações etéreas, embora escassas, que discorrem pelo meio de mudanças repentinas de intensidade em que a alternância das guitarras, ora limpas, ora distorcidas, conferem uma dinâmica especial à música (“Ratere” e “Mexicana”); e claro, resquícios de puro noise-rock traduzidos em solos berrados e riffs cáusticos (“Mexicana”, “Tema 4 (modo noise)”). Por fim, a faixa “Ostinato Jr. é a epítome do que aqui foi exposto, com o seu riff emprestado a “Feel The Pain” dos já referidos Dinosaur Jr. Os RATERE atingiram na sua estreia aquilo a que se propuseram desde o início, conseguindo reunir um conjunto de temas que com certeza agradarão aos adeptos das sonoridades mais alternativas do espectro rock."
 
+Info > ver mais / evento FB
 

www.ratere.bandcamp.com
www.facebook.com/ratere
www.facebook.com/CadeiraAmarela
 
 

Autoria e outros dados (tags, etc)