Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Viagem Interior é o primeiro álbum do Homem em Catarse.
Nele, ouvimos o reflexo da beleza da Natureza, dos locais e das gentes do interior de Portugal assim como sentimos toda a força que emana do seu isolamento forçado. Viagem Interior é um documento único para compreendermos uma parte do nosso Portugal.
Mas a aventura do Barcelense Afonso Dorido, também conhecido como Homem em Catarse, começou há uns anos atrás quando decidiu enfrentar as estradas e caminhos de Portugal munido da sua guitarra e da sua voz e colocar em música toda a beleza do nosso país dando a conhecer ao seu público pedaços de estórias e lugares que passam mais despercebidos.
Homem em Catarse EP de 2014, Mergulho no Cávado (single que faz parte dos Novos Talentos Fnac) e Guarda-Rios de 2015 editados pela Honeysound completam a discografia que chega agora à apoteose de um primeiro álbum, Viagem Interior.

www.homememcatarse.bandcamp.com
www.honeysound.com
 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

http://9.fotos.web.sapo.io/i/o57015812/20018444_HUrtK.jpeg

Os Indignu na estrada com "Ophelia".

25 Maio / Centro de Congressos / Caldas da Rainha
26 Maio / Sabotage Club / Lisboa
 
"Em plena noite de bruxas, nasceu Ophelia. Veio ensanguentada, parecendo que antes de nascer já teria passado por todos os tumultos de outro mundo, mas é enigmático o aroma a alfazema que traz. Foi um parto duro, difícil, sofrido… Foram muitas as barreiras, é certo e ainda ninguém sabe como foi possível tanta perseverança, sacrífico e paciência. Talvez seja o que aconteça quando se dá tudo o que se tem e se inventa o que parecia não existir. Nasceu o terceiro filho de indignu [lat.] e a alegria é redobrada e amplificada a cada rotação do vinil. Ophelia é uma mulher com duas faces, dois rostos, dois carácteres. Bipolar em todos os sentidos, recusa comparações com o disco anterior. Ophelia é como que se de um lado “A/Norte/Este”fosse delicada, planante, emocional, impregnada de cenários sensoriais, clássicos, contemplativos. E do outro lado “B/Sul/Oeste”, agitada, desconcertante, negra, numa viagem sofrida e excêntrica." - PR


www.facebook.com/indignu
www.indignu.bandcamp.com
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Os Ratere na estrada com "POTA". Em Lisboa partilham palco com Daily Misconceptions e Rui Maia.
 "Se escutarmos bem esta espécie de bipolaridade dimensional, facilmente compreendemos a estrutura corpórea destes RATERE, as suas metamorfoses (de uma música para a outra e dentro da mesma música), as camuflagens de cor (aquele pós-rock que afinal é indie-rock-instrumental, e por aí fora) e, principalmente, a fórmula que usam para o movimento (absorvendo um mar sonoro de electricidades e expelindo-o com toda a força)."

Próximas datas:
- 28 Janeiro / Cave Avenida - Viana do Castelo
- 10 Fevereiro / República do Bota Abaixo - Coimbra
- 11 Fevereiro / Damas - Lisboa 
 
www.ratere.bandcamp.com
www.facebook.com/ratere
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

http://9.fotos.web.sapo.io/i/o57015812/20018444_HUrtK.jpeg

Indignu na estrada.
"Dia 7 de Janeiro de 2017 e chega a tão ansiada apresentação de Ophelia - novo disco de indignu [lat.], em Lisboa.
Três anos depois da ópera-rock, Odyssea, aclamado disco-livro que a Time Out Porto classificou como “obra de arte”, o colectivo post-rock Barcelense está de regresso aos discos. Ophelia, a nova viagem, em breve disponível em edição vinil de capa dupla, teve o seu primeiro avanço no Festival Bons Sons, em Agosto passado e e primeira apresentação oficial no Hard Club no Porto, no qual tanto a banda como o público referem como concerto memorável.
Com o trabalho anterior, indignu [do latim] marcou passagem de norte a sul do país, mas também por Espanha, França e Bélgica, onde deixou marca no Dunk!Festival, o maior festival post-rock da Europa.
Mar do Norte, o single e avanço do disco, foi apresentado em videoclipe, gravado entre as encostas do mediterrâneo e o Cairo, no Egipto, e teve destaque na galeria videoclip.pt do p3 do Público em Setembro passado.
Ophelia levanta o véu para a temática da bipolaridade humana, lembrando ao mesmo tempo que as maiores e mais desconcertantes viagens ocorrem, na maior parte das vezes, dentro de nós.
Ophelia é uma mulher como que bipolar. Que transporta no peito dois mundos, dois hemisférios no seu cérebro, inderdependentes, mutuamente inclusivos. Quase que se de uma lado “A/Norte/Este”fosse delicada, planante, emocional, fazendo o ouvinte viajar para cenários sensoriais, clássicos, contemplativos. E do outro lado “B/Sul/Oeste” fosse agitada, desconcertante negra, transportando para uma viagem sofrida e excêntrica.
Gravado nos meses de Agosto de 2015 e Fevereiro e Março de 2016, Ophelia foi produzido por Paulo Miranda, conhecido podutor e responsável por trabalhos de The Legendary Tiger Man, peixe : avião, Old Jerusalem, entre outros, no Amp Studios, em Viana do Castelo, e masterizado por Miguel Marques, nos Estúdios Sá da Bandeira, Porto, que masterizou também discos de Capitão Fausto, Keep Razors Sharp, Glockenwise e Filho da Mãe.
indignu [lat.] é uma formação de Afonso Dorido (guitarra e baixo), Graça Carvalho (violino, metalofone e sintetizadores), Helena Silva (violino), Jimmy Moom ( guitarra, baixo e metalofone), Mateus Nogueira (baixo, guitarra, piano) e Paulo Miranda (bateria).
" - PR

Dia 7 de Janeiro ao vivo no MusicBox
Ver mais - evento no facebook

www.facebook.com/indignu
www.indignu.bandcamp.com
www.honeysound.com
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

http://7.fotos.web.sapo.io/i/o9b080e24/19634615_P7zkN.jpeg

Os Grandfather's House apresentam 'Slow Move' ao vivo, com datas a sul. Entretanto, são umas das bandas confirmadas para o Sziget Festival em Budapeste.
 
www.fb.me/grandfathershouseoficial
www.bulletseed.ml
www.honeysound.com
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

http://9.fotos.web.sapo.io/i/o8c085ff6/19449162_KDEkE.jpeg

Grandfather's House levam "Slow Move" a Lisboa. Primeira parte a  cargo de Mahogany.
 
www.fb.me/grandfathershouseoficial
www.facebook.com/mahoganysounds
www.facebook.com/SabotageRockClub 
 
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

http://1.fotos.web.sapo.io/i/oe408d596/19353097_DgKOA.jpeg

Os Malcontent regressam ao Sabotage no dia 1 de Abril já com o novo EP "Denial" na bagagem, para além do álbum de longa-duração "Riot Sound Effects" que rodam na estrada. À banda portuense juntam-se no palco os Alma Mater Society.
 
www.facebook.com/malcontentofficial
www.facebook.com/ALMAMATERSOCIETY
www.facebook.com/SabotageRockClub 
 
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Homem em Catarse em tour, a apresentar o seu mais recente trabalho "Guarda-Rios". Em Lisboa e Porto, partilha o palco com os And So I Watch You From Afar.
 
"Se há altura perfeita, para inspirar o curso de um rio, espelho de raios de sol cada vez mais frequentes, é a Primavera. Na montanha inicia-se um trajecto que só um rio pode tomar. O término é só um, só poderia ser um: o mar. Contudo, entre um princípio e um fim há sempre a história toda, e há uma catarse em catadupa, que desta vez preferiu as asas primaveris de um pássaro sob um rio. Guarda-Rios é fruto de um Homem em Catarse, que teve na retaguarda duas referências incontornáveis. Filipe Miranda, o talentoso músico The Partisan Seed, que captou e produziu cada nota, cada delay da guitarra e as longas palavras das letras propositadamente curtas. Depois o experiente Paulo Miranda que tem trabalhado com Old Jerusalem, Peixe:avião ou Legendary Tiger man fez o resto e deu asas a um pássaro seguro do rio que percorre.  Ilustração e design de Mário Rústico."

 
www.homememcatarse.bandcamp.com 
www.facebook.com/homememcatarse 
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

2014 » 21 NOVEMBRO / SÉTIMO BAR / VALE DE CAMBRA
2014 » 29 NOVEMBRO / SABOTAGE CLUB / LISBOA

2014 » 13 DEZEMBRO / PLANO B / PORTO

Malcontent na estrada. Entretanto, teremos novidades do álbum!

www.malcontent.com.pt
www.facebook.com/malcontentofficial
www.facebook.com/Setimo7Bar
www.sabotage.pt
www.planobporto
  

Autoria e outros dados (tags, etc)


Depois de passarem pelo Espaço Maus Hábitos e pela Fábrica Braço de Prata, os A Beta Movement continuam pelas cidades Porto, Lisboa e Évora, por esta ordem, o roteiro dos concertos "Blossom Age" de Abril!

"(...) uma viagem pelo indie com A BETA MOVEMENT...sedutora atmosfera de fantasia composta por uma mescla lânguida de estilos e sons alternativos e instrumentais vibrantes. Um som etéreo, que tal como a Primavera floresce, desabrocha e murcha numa metamorfose dos sentidos." - PR

www.abmovement.bandcamp.com
A Beta Movemen
t > no Facebook


Autoria e outros dados (tags, etc)

 

2012 » 27 OUTUBRO / TUBO D'ENSAIO - FIGUEIRA DA FOZ / 22h
2012 » 28 OUTUBRO / RITZ CLUBE - LISBOA / 22h
Cavalheiro em apresentação do mais recente disco 'Ritmo Cruzeiro'. Lembramos que o EP está em download gratuito no site da Honeysound.

www.cavalheiro.com.pt
www.ritzclube.com
www.tubodensaio.com
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

2011 » 02 JUNHO / BOTEQUIM LARGO DA GRAÇA - LISBOA / 22h00

2011 » 03 JUNHO / SEDE DA BANDA - COVILHÃ / 22h00

2011 » 04 JUNHO / CORREDOR DA R.U.C. - COIMBRA / 19h00

Cavalheiro estreia o videoclip para o tema "Lado de Lá" e junta algumas datas de apresentação do EP "Farsas" (download integral gratuito no site da Honeysound).
"(...) A música de Cavalheiro é nova, é dele e, acima de tudo, significa que existe mais um novo input na escrita de canções que se faz em Portugal que se deve ter em conta. As particularidades das letras (pessoalíssimas) reforçadas por uma voz transbordante, trazem um conjunto de temas e abordagens carregados de uma espécie de frescura negra ensopada num humor pessoal quase indecifrável; quase como um retrato/estudo de um Papa pintado por Bacon - ser barroco sem o ser. Talvez aí esteja a chave do enigma 'Cavalheiro'." - Filipe Miranda

www.cavalheiro.pt.to
www.loversandlollypops.net

www.honeysound.com

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

 

2011 » 30 MARÇO / MUSIC BOX - LISBOA / 22h00
Os Loops vão estar presentes no Offbeatz a convite da rádio Radar, evento a transmitir posteriormente pela Sic Radical. Este mês, a banda terá certamente novidades sobre o novo EP, cujas gravações iniciam este mês no C-House Studio, em Barcelos. De relembrar: em 2009, os Loops lançaram pela Honeysound o álbum "Nothing Really Ends", disponível no nosso site em formatos físico e digital.
"Para começar, há duas belas características nos Loops: a primeira é, claramente, a imaginação, que é estrutural, relaxada, corajosa e deixada à solta em toda a progressão dos temas; a segunda, o facto de utilizarem recursos que muitos já esqueceram (como sons de guitarra que se insiste em "datar", como se ainda fosse possível ou aceitável impor limites temporais no som de uma guitarra), linhas de baixo directas, assumidas e sem truques nem inibições ou uma bateria sem preconceitos que recusa a ditadura de um metrónomo. O disco 'Nothing Really Ends' expressa a imagem deste trio, real e puro, que nos lembra que devemos estar sempre atentos àquilo que os mais silenciosos têm para dizer. Com os Loops nunca se sabe onde acaba a música e começam as pessoas que a fazem: é um exercício de sensibilidade e uma lição de amor fraterno - como um loop que nunca acaba numa entrega incondicional." - F.Miranda

 

www.myspace.com/loopsloops
www.musicboxlisboa.com

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


 

2010 » 28 OUTUBRO / RRW AWARDS . ARMAZÉM F - LISBOA / 18h30
2010 » 31 OUTUBRO / BAR HOME - BARCELOS / 23h30
2010 » 20 NOVEMBRO / SIRD - VIANA DO CASTELO (DARQUE) / 22h00
Os A Beta Movement fazem-se à estrada com três concertos, norte e centro do país. O voto de Miguel Guedes leva a banda aos RRW Awards, acontecimento patrocinado anualmente pela Worten. De destacar, também em Outubro, é a presença da banda em Barcelos no "Ciclo Honey, I'm Home", um evento periódico produzido pela Honeysound em parceria com o bar Home (ex-Conciliu).

www.myspace.com/abetamovement
www.rrw.pt/a_beta_movement

Autoria e outros dados (tags, etc)


2010 » 09 JANEIRO / MUSICBOX - LISBOA
/ 23h50
Um primeiro concerto em Lisboa, na apresentação do álbum “Same Old Fancy Show / 01-05".
Same Old Fancy Show / 01-05 faz jus à tradição sónica da cidade e revela-nos um trio rock com uma consistência e maturidade que dão prova de grande experiência acumulada e um amor infinito à sua arte.” - P.R.

 

www.strangeways.pt.vu
www.myspace.com/interm.ission
www.musicboxlisboa.com

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


2009 »
08 DEZEMBRO / TEATRO ABERTO - LISBOA / 21h30
O songwriter Noiserv e a banda La la la ressonance, de novo em concerto.
"Há encontros que, por falta de tempo, pouco mais são do que um “Olá e adeus… até breve!!” e são estes que por vezes nos sabem tão a pouco! No próximo dia 8 de Dezembro, num feriado já com aroma a fim-de-ano, pelas 22h, na Sala Azul do Teatro Aberto, teremos a oportunidade e tempo de ouvir muito mais do que um “Até já!” do Noiserv e um “Olá Lisboa!” dos La La La Ressonance.
É uma noite que se quer de muita música, magia e emoção. O ambiente minimal e azul da bela sala do Teatro Aberto torna-se, assim, perfeito para encerrar com chave de ouro a extensissima Tour “One Hundred Miles from Thoughlessness” de Noiserv. Uma tour que percorreu inúmeros palcos nacionais, desde bares, festivais e salas míticas como a Aula Magna e os Coliseus, até fazer o que muito poucos músicos nacionais se atrevem a fazer: pôr uma mochila e instrumentos às costas e rodar circuitos europeus importantes, como o Reino Unido e a Europa Central, experimentando novas culturas e novos públicos. David Santos aka Noiserv demonstrou a universalidade da sua música ao vender e esgotar o seu primeiro trabalho “One Hundred Miles from Thoughlessness” por duas vezes, provando também que a venda de discos depende do espírito emotivo que se consegue imprimir no público que assiste. Noiserv despede-se, assim, desta longa Tour, na sua cidade, Lisboa, retirando-se para o seu canto criativo com sabor a dever cumprido. 2010 vai ser um ano de composição e raras vão ser as apresentações ao vivo, por isso esta vai ser a sua última oportunidade em Lisboa de ver o “Version 3.5”. Relembro que este espectáculo é acompanhado à pen digital da magnifica ilustradora Diana Mascarenhas.
Por outro lado e na mesma noite, teremos os nortenhos La La La Ressonance que se estreiam num ambiente de grande ansiedade do público lisboeta que os tem vindo a acompanhar. Quem não se lembra dos Astonishing Urbana Fall? Pois, são, agora, os La La La Ressonance. O grupo desce a Lisboa para apresentar-nos o ultimo e mais recente trabalho “Outdoor”. Este disco espelha uma pop cinematográfica e experimental e mostra-nos porque os La La La Ressonance são um dos grupos mais respeitados da actualidade. Toda a crítica tem vindo a ser magnanime na boa opinião acerca do percurso tomado pelos La La La Ressonance e todos esperamos, assim, por um concerto repleto de sonoridades complexas e muito melodiosas. Abre-se, então, um longo caminho ao grupo nortenho para esta Tour “Outdoor” que vai por certo passar em variadissimas cidades, mas Lisboa é sempre Lisboa e esta cidade encontra-se mais que disponivel para os receber, sendo que não é, nem nunca foi, uma banda que se apresentasse ao vivo com regularidade. Para adocicar ainda mais esta actuação dos La La La Ressonance no Teatro Aberto estarão os Quad Quartet, um colectivo de sopros oriundo de Aveiro, que os acompanhará nesta incursão pela ambiência sonora de “Outdoor”.
- P.R. / Teatro Aberto

 

www.lalalaressonance.com
www.myspace.com/lalalaressonance
www.myspace.com/noiserv 
www.teatroaberto.com
 

Autoria e outros dados (tags, etc)